Contabilidade

Cálculo de CMV: entenda como funciona e como usar

Cálculo de CMV

Todo gestor sabe que para se manter no mercado e garantir lucratividade ao seu empreendimento é necessário possuir conhecimentos específicos, como o que é IRPJ ou razão social, temas já abordados aqui no blog. Pensando nisso, a Empreenda Hoje selecionou mais um tema primordial para a gestão de empresas e trouxe as principais informações sobre como realizar o cálculo de CMV e como ele pode auxiliar no bom desempenho dos negócios.

O que é cálculo de CMV?

A sigla CMV significa Custo de Mercadorias Vendidas, deste modo, o CMV é um indicador financeiro que expressa a relação de quanto o gestor necessitou investir desde a etapa de aquisição de matéria-prima até a etapa de venda de seus produtos.

O cálculo de CMV é muito empregado por empresas de grande porte. Isso ocorre, pois é um indicador com alta precisão que revela a real lucratividade do empreendimento. Isso também acontece, porque o cálculo de CMV não considera apenas as mercadorias vendidas. Mas também aquelas que permanecem no estoque e, portanto, acarretam em custos de armazenamento para a empresa.

Vamos supor que para lucrar com a venda do produto “X” seja aplicado uma porcentagem de 80% a mais do que foi investido. Embora o lucro seja de 80%, caso o estoque não seja completamente vendido, o lucro adquirido pode acabar sendo convertido para cobrir os custos de estoque e, sendo assim, não apresentar nenhum rendimento real para o empreendimento.

Desta forma, o cálculo de CMV proporciona mais informações para o administrador avaliar as estratégias empregadas nos negócios e auxilia no aperfeiçoamento da tomada de decisão dentro da empresa.

A partir do uso estratégico de informações como custo sobre o processo de produção, lucro adquirido, custo da mercadoria não vendida e investimento na obtenção de insumos e matérias-primas, além da logística empregada durante todo o processo, o gestor tem a capacidade de realizar um diagnóstico mais confiante sobre a saúde financeira de seus negócios.

Como realizar o cálculo de CMV?

Existem diversas formas para realizar o cálculo de CMV. Para saber como empregar cada uma delas é fundamental que o administrador esteja atento a algumas questões. A primeira questão diz respeito ao inventário da empresa, pois existem dois tipos: o permanente e o periódico.

O inventário permanente é o sistema de controle pelo qual a entrada e saída de insumos e mercadorias são atualizadas constantemente, deste modo, apresentam a situação do estoque em tempo real. Em contrapartida, o inventário periódico é o sistema de controle de entrada e saída de insumos e mercadorias que é calculado em períodos preestabelecidos de acordo com as necessidades do estabelecimento.

Além de considerar o tipo específico de inventário, o cálculo de CMV também deve levar em conta as distintas unidades de medidas, que também podem ser de dois tipos: por saldo monetário ou por mercadoria.

O cálculo monetário utiliza a unidade de medida em valores (reais) e, sendo assim, é interessante para ser empregada quando o gestor necessita realizar uma avaliação de cunho financeiro dos negócios. Quando o gestor necessita realizar um balanço de estoque é interessante utilizar o cálculo por mercadoria, a qual considera a quantidade de itens no estoque.

Cálculo de CMV

Como é a fórmula para cada cálculo de CMV?

A seguir vamos apresentar como realizar o cálculo de CMV em cada caso. Acompanhe!

Inventário periódico:

Para realizar o cálculo de CMV para inventário periódico, é necessário que o gestor conheça o seu estoque inicial (EI). Outrossim, deve saber as novas compras realizadas (C) e o estoque final (EF). Para obter a resposta, basta somar o estoque inicial e as novas compras e subtrair o valor encontrado pelo estoque final. Isso pode ser observado na fórmula abaixo:

CMV = EI + C – EF.

Para obter o resultado por mercadoria ou por saldo monetário de um inventário periódico, é necessário utilizar a mesma fórmula descrita acima e apenas modificar a unidade de medida. Dessa forma, quando necessitar saber o CMV periódico por mercadoria, basta realizar o cálculo se baseando no número de itens presentes no estoque inicial. Quantos novos itens foram comprados e quantos itens restaram no estoque final.

Em contrapartida, se desejar conhecer o CMV periódico por saldo monetário, é necessário realizar o cálculo utilizando não a quantidade em itens. Mas o valor em reais do estoque inicial, de novos itens obtidos e a quantidade em reais retida no estoque final.

Inventário permanente:

Como no inventário permanente o estoque é atualizado constantemente, para realizar esse cálculo, devem-se adicionar duas novas variáveis à fórmula. A devolução de venda (DV) e a devolução de compra (DC).

Essas duas variáveis são fundamentais para a gestão de negócios via e-commerce. Isso ocorre, pois a devolução de venda se refere a devolução que ocorre por logística reversa. Já a devolução de compra diz respeito a devolução direta para o fornecedor parceiro do e-commerce. Sendo assim, o item sai do estoque.

Como pode ser visualizado na fórmula abaixo, para realizar o cálculo de CMV permanente é necessário somar o estoque inicial (EI), as novas compras realizadas (C) e a devolução de vendas (DV) e subtrair o resultado obtido da devolução de compra (DV) e do estoque final (EF):

CMV = EI + C + DV – DC – EF

Para realizar o cálculo por mercadoria ou por saldo monetário, segue a mesma instrução para a realização do cálculo de CMV periódico. Sendo assim, basta trocar as unidade de medidas utilizadas na efetuação do cálculo.

Considerações finais

Como é possível perceber, o cálculo de CMV é de fundamental importância para auxiliar o gestor a garantir a saúde financeira de seus negócios. É interessante salientar que além desse cálculo existem diversos outros indicadores financeiros que podem auxiliar o administrador na tomada de decisão dentro da empresa.

Como é possível perceber, o cálculo de CMV não considera as despesas administrativas, operacionais, tributárias, dentre outras. Estas que também devem ser levadas em conta pelo empreendedor.

Deste modo, por mais que o cálculo de CMV seja um forte aliado dos negócios, ele deve empregado em conjunto com os demais cálculos de gestão existentes. Estas foram as principais informações que a Empreenda Hoje selecionou sobre como realizar o cálculo de CMV.

Deixe seu Comentário