Contabilidade

Índice de solvência: o que é e como funciona?

Índice de solvência

Manter o controle do fluxo de caixa é fundamental para qualquer empresa. Por isso, manter uma análise financeira constante determinará qual caminho a organização poderá seguir. Cabe ao responsável pela empresa ficar de olho em todos os parâmetros para que exista uma estabilidade. E um dos critérios que mais necessitam de avaliação é o índice de solvência, vital para quem está acompanhando a administração.

O que é índice de solvência?

Dentro do universo da contabilidade, é solvência é definida como a capacidade que uma empresa possui de manter todas as condições necessárias para que as contas sejam pagas de maneira regular. Ou seja, é possível considerar uma empresa “solvente” quando ela conta com um senário seguro e positivo, sendo capaz de arcar com todas as dívidas de maneira regular e responsável.

Mas também é necessário que, além de realizar o pagamento das pendências, a empresa ainda tenha condições de manter excelentes reservas. O conceito não envolve organizações que conseguem arcar com os custos, mas fecham os meses praticamente zeradas financeiramente. Essa posição gera uma repercussão positiva no mercado, pois a empresa passa mais credibilidade.

Já as empresas que não apresentam um bom índice de solvência normalmente enfrentam dificuldades, principalmente quando há a queda de uma fonte de renda. O risco de uma falência é constante, já que as contas normalmente seguem apertadas e não há um valor reservado para alguma emergência. O índice de solvência deve estar igual ou superior a 20% para ser considerado saudável, com variações possíveis de acordo com o setor em questão.

Esclarecendo o conceito

Mas é importante lembrar que, por mais que se trate de um índice parecido, a solvência não é igual ao chamado índice de liquidez. Portanto, é fundamental não confundir os conceitos na hora de avaliar a situação de uma empresa. A liquidez diz respeito aos compromissos que devem ser quitados de forma imediata, enquanto a solvência faz uma análise que envolve um prazo maior.

Portanto, o índice de solvência vai observar movimentos que podem trazer consequências graves a uma organização, como é o caso de dívidas realizadas em muitas parcelas. O acúmulo deste tipo de débito, somados aos juros, pode fazer com que uma empresa tenha que decretar falência. Ao observar esse cenário, é possível delimitar um momento seguro para que a empresa não acumule mais dívidas.

Calculando o índice de solvência

Trata-se de umas fórmulas mais simples entre os conceitos que devem ser constantemente observados por empresários. Para descobrir qual o índice de solvência de uma organização, é fundamental somar o lucro líquido da empresa em um recorte e a depreciação de bens, considerando os gastos envolvidos com equipamentos que já estão mais velhos.

O resultado deve ser dividido pelos passivos, que correspondem a todas as dívidas que a empresa possui. Nesse cálculo, é importante considerar não só os débitos parcelados, mas também os valores que precisam ser quitados mensalmente. Se o resultado for menor do que 1, a empresa é considerada insolvente. Dando exatamente 1, significa que há um empate entre faturamento e dívidas, necessitando uma atenção especial do gestor.

Importância do índice de solvência

Entre os benefícios de acompanhar esta métrica, podemos destacar a saúde fiscal e financeira da empresa, além de manter uma noção mais clara sobre todas as bases de capital. Por meio desta análise, é possível verificar se há a necessidade de buscar novas fontes de renda, partindo para parcerias ou a captação de novos clientes. O importante é manter algum tipo de solvência, com resultado maior do que 1 no cálculo.

Portanto, há uma redefinição de estratégia praticamente imediata, que pode mudar os rumos da administração de uma empresa. Pode haver uma grande redistribuição de recursos caso a organização entenda que algum ponto está prejudicando o faturamento, além de perceber que alguns gastos podem ser cortados. A ideia é pensar em movimentos que beneficiem a saúde financeira da empresa.

Mas é fundamental destacar que o recado dado pelo índice de insolvência não é ignorado pelo mercado. Organizações que apresentam números altamente positivos conseguem negociar com fornecedores e parceiros com maior facilidade. Os credores oferecem benefícios e exclusão de juros, o que ajuda a empresa a ampliar o próprio crescimento. São detalhes fundamentais para quem pensa em alcançar novos patamares.

Índice de solvência

Mudanças de acordo com o setor

Por conta das diferenças que a economia apresenta em cada setor de atividade, é fundamental acompanhar o desempenho da concorrência. Você só saberá se o índice de solvência da sua empresa é aceitável a partir do cenário, seja regional ou nacional. Caso ninguém consiga alcançar resultados muito maiores do que 1 e você esteja em um índice positivo, é sinal de que o trabalho de gestão é verdadeiramente bem feito.

Ao mesmo tempo, se o índice for negativo e estiver muito distante dos concorrentes, é hora de ligar o sinal de alerta. É preciso pensar em estratégias que aumentem o seu faturamento ao mesmo tempo que diminuam os gastos. Normalmente, as empresas que apresentam o maior índice do mercado estão ligadas ao setor de tecnologia, pois movimentam altos valores principalmente com os lançamentos.

As empresas que oferecem um índice menor, mesmo que positivo, estão vinculadas aos serviços públicos. Isso acontece por se tratarem de organizações que sempre possuem dívidas muito longas, o que dificulta o trabalho das administrações.

Tornando o índice positivo

Porém, vale destacar que este tipo de situação é totalmente reversível. Há empresas que, com um trabalho de conscientização, consegue transformar o índice dentro de poucos meses de atuação. Não há fórmula, pois cada setor apresentará soluções diferentes para este problema. Mas o caminho é sempre apostar na praticidade, evitando desperdícios e investimentos desnecessários. O que não dá para fazer, em hipótese alguma, é contrair novas dívidas.

Dessa forma, fica clara a importância do índice de solvência para a saúde financeira de uma empresa. Caso exista qualquer dificuldade em realizar o cálculo, peça ajuda a um contador para verificar o lucro líquido, a depreciação de bens e os passivos. Por meio da conversa com profissionais, também é possível encontrar novas formas de evitar financiamentos longos, que geram dívidas difíceis de serem liquidadas. Tudo vai depender das necessidades que o setor apresenta.

Deixe seu Comentário