Ideias de Negócios

Modelos de negócios: conheça os principais

Modelos de negócios

É indiscutível que cada vez mais as pessoas estão se interessando pela possibilidade de poder ter um negócio próprio e abrir uma empresa. É tentadora a chance de poder trabalhar fazendo aquilo que você gosta, desenvolvendo e gerando lucro através de uma ideia que você mesmo idealizou e, além do mais, sendo o seu próprio patrão.

Acontece que, não basta somente ter uma boa ideia para poder prosperar no mundo dos negócios e dos empreendimentos – afinal, de boas ideias todo mundo está cheio. Para transformar algo, seja ele físico ou conceitual, um serviço ou um produto, em uma empresa e se diferenciar das demais que saturam o mercado financeiro, é preciso de muito estudo e dedicação.

E acima de tudo isso, é preciso saber trabalhar com um bom e ideal modelo de negócios – que pode variar de acordo com o que a sua empresa produz ou oferece. Um modelo de negócios, basicamente, é responsável por descrever todo o processo de criação, venda, entrega e captura de valor financeiro para a sua empresa. Sendo assim, ele determina qual é o seu produto ou serviço, como ele é produzido, como ele é entregue e, principalmente, de que maneira ele gera um retorno financeiro para a sua empresa.

Conheça agora alguns dos principais modelos de negócios que podem ser úteis e eficientes para o sucesso da sua empresa.

Dropshipping

O Modelo de Negócio de Dropshipping te dá a oportunidade de ter uma loja online sem nem ao menos precisar de um estoque de produtos. Isso porque ele se baseia em um plano em que, ao realizar uma venda para o seu cliente, o seu fornecedor (o qual possui um acordo dropshipping com você) se encarrega totalmente da parte de envio do produto do seu armazém diretamente para o endereço do comprador.

O ponto positivo disto é que você não precisará se preocupar em arranjar um espaço para armazenar os seus produtos – algo que, muitas vezes, acaba sendo financeiramente inviável para o empreendedor.

Este modelo de negócios é composto por três elementos extremamente importantes. São eles: o fabricante, o varejista (o empreendedor) e, por último, o cliente (comprador). O fabricante possui a tarefa de desenvolver os produtos, elaborar um estoque e enviar os produtos aos compradores em seu nome (varejista), realizando todo o trabalho de substituição de produtos com defeito e reabastecimento do estoque. Enquanto isso você (varejista empreendedor) vende os produtos do fabricante em sua loja online, em nome de sua marca. O seu trabalho é escolher e comercializar tais produtos, se comprometendo também em gerenciar consultas e reclamações dos clientes.

Marketing Multinível

O Marketing Multinível é um modelo de negócios no qual os vendedores não só são compensados pelas vendas realizadas por eles mesmos, como também pelas vendas de outros vendedores selecionados por eles. Você deve reconhecer este modelo em algumas empresas de cosméticos como Hinode ou Avon, na qual os vendedores são responsáveis por recrutar outras pessoas e por aí vai.

O Marketing Multinível trabalha com o argumento de que, ao se tornar um vendedor, você também está se tornando um empreendedor, já que depende do sucesso de suas vendas e de seus vendedores para “enriquecer”. Sendo assim, este modelo pode ser tido como um negócio de franquia, porém muito mais simples e acessível, tendo como principal esforço alcançar vendedores e não consumidores propriamente ditos – diferente de muitos outros modelos de negócios.

All Inclusive

Aplicado em indústrias de hotéis, pousadas e resorts, o all inclusive assume um modelo de negócios em que o cliente pode consumir tudo o que quiser e estiver disponível por um período de tempo, pagando um valor fixo já estabelecido para isto.

Muitos desses estabelecimentos de estadia ficam localizados longe de grandes centros comerciais, e oferecer pacotes all inclusive, em que tudo o que o cliente sairia para comprar pode ser comprado ali mesmo, é uma ótima opção não só para o empreendedor como também para o cliente que irá usufruir do local. Cobra-se então por uma diária mais cara, mas com tudo que tiver direito.

Licenciamento

O modelo de negócio de licenciamento é baseado no uso de materiais com direitos autorais registrados sob a lei, concedendo então a um cliente final ou a uma empresa a permissão de poder distribuir, usufruir ou reproduzir tal produto com base em um acordo comercial, que estabelece limites, prazos, entre diversos outros poréns.

Você encontra esse modelo de negócio facilmente em softwares, marcas, artistas, obras de arte entre outros tipos de produto. Um exemplo é o pacote office, o qual pode ser vendido para um cliente final, o qual fará uso exclusivo daquele material, ou para uma empresa, que irá replicar o mesmo pacote em diversos outros sistemas – pagando mais pelo mesmo serviço, porém em maior quantidade.

Crowd Learning

É aquela velha expressão não é mesmo, “aprenda, mas aprenda com os erros dos outros”. É basicamente assim que funciona o Crowd Learning. Este modelo de negócio trabalha permitindo que as pessoas aprendam com a experiências, vivências e conhecimentos de outras pessoas, realizando uma rica troca de informações que coloca frente a frente professores, tutores e alunos.

O crowd learning se baseia no conhecimento adquirido através das massas, ou seja, vai muito além da sala de aula, utilizando de grandes aprendizados encontrados na internet e adotando conceitos que agregam valor no mundo digital.

Este modelo de negócio não segue uma hierarquia de aprendizado, em que aquele que detém o diploma está definitivamente acima daquele que não detém. Diferente disto, o crowd learning faz com que ambas as pessoas, aqueles que possuem o conhecimento da massa e aqueles que possuem o conhecimento institucional troquem informações a fim de conhecer bem um assunto, e apresentar uma boa didática.

Crowd Innovation

Também chamado de modelo de inovação aberta, o crowd innovation é um modelo de negócio que funciona ajudando empresas a solucionarem problemas e buscarem por inovações ativas utilizando de colaboradores terceirizados, ou seja, de fora da entidade – com um olhar externo ao negócio.

Todo o sistema de inovação apresentado pelo crowd innovation é baseado em concursos e premiações – um estímulo para aqueles que participam. Por sua grande eficácia, cada vez mais empresas vêm adotando o modelo, que deixa para trás todo o processo lento e burocrático de se adequar a uma nova ideia.

Deixe seu Comentário