Empreendedorismo

Quero ser empreendedor: o que devo fazer para me dar bem?

Quero ser empreendedor

Quero ser empreendedor! O que devo fazer para me destacar, abrir portas, melhorar meu desempenho em meu trabalho, aumentar os lucros e ficar conhecido por meus clientes? Quais os segredos do empreendedorismo?

Empreender está na moda. Cresce, a cada dia, o número de pessoas que desejam empreender. Cresce, também o número de pessoas que se tornam bem-sucedidas na empreitada. No entanto, por outro lado, também há muitos empreendedores fracassando antes mesmo de começar.

Empreender exige comprometimento. Exige planejamento. Acima de tudo, exige que você esteja disposto a mudar completamente a sua rotina para fazer seu negócio dar certo.

Em um primeiro momento, sonhar com a vida “fácil” de um empreendedor pode ser o suficiente para você dizer “quero ser empreendedor”. O que ainda não te contaram é que não tem nada de fácil na vida de quem decide empreender.

Para orientá-lo nos melhores caminhos do empreendedorismo, preparamos o artigo de hoje com muito carinho. Descubra dicas e detalhes importantes nos tópicos a seguir. Boa leitura!

Alguns números sobre empreendedorismo

Você está preparado para começar a leitura com alguns números surpreendentes? Olha só:

  • 27% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional é representado por micro e pequenas empresas;
  • 9,03 milhões é o número de MEIs (Microempreendedores Individuais), isto em 2019;
  • 52 milhões de brasileiros são donos do próprio negócio.

Incrível, não é mesmo? E quem é o microempreendedor brasileiro?

  • Idade: 42 anos é a idade média dos MEIs;
  • 57% dos empreendedores são homens, enquanto 43% são mulheres;
  • A renda domiciliar média de um microempreendedor é de R$ 4.500,00;
  • Por fim, geralmente o MEI trabalha em casa (40%), em um estabelecimento (28%), na casa ou na empresa do cliente (17%) ou na rua (11%).

Quais são os negócios mais populares?

De acordo com um levantamento feito em 2019, os registros de Microempreendedores Individuais estavam distribuídos da seguinte maneira:

  • Em primeiro lugar, cerca de 186 mil MEIs eram do ramo de comércio de artigos de vestuário e acessórios;
  • Em segundo lugar, cerca de  143 mil MEIs trabalhavam como cabeleireiros, manicures ou pedicures;
  • Logo após, em terceiro lugar, estavam os MEIs que atuavam com promoção de vendas, na casa dos 124 mil;
  • Em quarto lugar, havia cerca de 105 mil MEIs trabalhando com obras de alvenaria;
  • Na quinta posição estava o comércio de cosméticos, perfumaria e produtos de higiene, compreendendo cerca de 98 mil MEIs;
  • Da 6ª à 10ª posição, estavam os MEIs dos ramos de fornecimento de alimentos para consumo domiciliar (98 mil), comércio de bebidas (86 mil), lanchonetes e similares (86 mil), manutenção e instalação elétrica (82 mil) e, por fim, serviços de pintura de edifícios (70 mil).

Qualquer um pode ser empreendedor?

Hoje em dia, todo mundo diz “quero ser empreendedor”. Ser dono do próprio nariz, afinal, nunca esteve tão na moda. No entanto, sem planejamento, é difícil chegar a lugar algum.

Além disso, não é fácil ser empreendedor. Você pode vislumbrar centenas de benefícios, mas se não tiver disciplina e comprometimento para ser seu próprio chefe, não irá funcionar.

Em outras palavras, isso quer dizer que é fácil proferir as palavras “quero ser empreendedor”, mas talvez esse tipo de negócio não seja adequado para você. É por isso que, entre outras coisas, é importante conhecer as dicas dos próximos tópicos.

Quero ser empreendedor

Quero ser empreendedor: por onde começo?

Tudo o que envolve empreendedorismo parece um enorme segredo. Tudo é difícil, os clientes nunca compram, tudo parece impossível de realizar, mas todos os vendedores de palestras motivacionais dizem que é muito fácil e só precisa de pensamento positivo.

“O que devo fazer agora que quero ser empreendedor?”

A primeira coisa que todo aspirante a empreendedor deve se perguntar é:

“Por que quero ser empreendedor?”

Se as respostas forem:

  • Não quero ter chefe;
  • Quero ser dono da minha vida;
  • Não suporto trabalhar para os outros;
  • Não quero cobrança de chefe;
  • Quero um salário melhor do que o salário de fome que as empresas pagam;
  • Quero ser empreendedor porque quero estabilidade, sem medo de ser despedido;
  • Sou muito criativo e as empresas não me dão liberdade para criar.

Neste caso, sinto muito, mas você será um péssimo empreendedor e estará fadado ao fracasso.

Agora, se suas repostas forem sinceras e se você realmente pensar deste jeito, comece a empreender imediatamente:

  • Sou disciplinado e posso fazer um trabalho melhor;
  • Percebi oportunidades e quero explorar;
  • Sou capaz de acordar bem cedo e dormir tarde e ser muito focado no trabalho que faço;
  • Quero ser empreendedor e estou estudando muito para desenvolver minhas habilidades;
  • Sei como ser um bom vendedor;
  • Tenho a noção de que terei vários chefes sendo empreendedor: meu cliente será meu chefe;
  • Sou muito criativo, mas também sei ficar meses no mesmo trabalho, se for preciso;
  • Sou paciente;
  • Estou fazendo um planejamento dentro da realidade e estou me esforçando em cumprir cada etapa;
  • Estou guardando dinheiro agora que estou empregado para ter capital para começar meu próprio negócio.

Com qual destas duas listas você se reconheceu de verdade?

Todo mundo diz um dia “quero ser empreendedor”. Os olhos brilham e a cabeça sonha com muito dinheiro, liberdade e um dia na praia bem no meio da semana.

Só que é importante pensar que o empreendedor não tem feriado, não recebe por hora extra trabalhada, não tem benefícios, não tem convenção coletiva, não tem sindicato, não tem quem o defenda.

O empreendedor tem muitos chefes. Cada cliente é um chefe. E se o empreendedor faz hora extra, na verdade ele está tomando prejuízo.

Eu digo que quero ser empreendedor e saio feliz batendo de porta em porta oferecendo meu trabalho e, em uma semana, o desânimo bate. Eu sou um empreendedor?

E você, como empreendedor, sabe calcular quanto vale a sua hora de trabalho?

Apenas para dar uma dica para os criativos, há uma regra de Thomas Edison, o sujeito que criou a primeira lâmpada. Ele dizia que o sucesso se consegue com 1% de inspiração e 99% de transpiração. Pense nisso!

Considerações finais

Antes de dizer “quero ser empreendedor”, avalie suas qualidades e pense em como corrigir seus pontos fracos. E, claro, faça um bom planejamento. Empreender pode ser compensador, mas exige muito mais esforço e dedicação do que você imagina. Boa sorte e sucesso sempre!

Deixe seu Comentário