Franquias

Franquias de bijuterias: como funcionam? Vale a pena?

Franquias de bijuterias

No Brasil, as franquias de bijuterias são um dos setores mais promissores. O mercado das franquias, ao contrário de outros segmentos, vem seguindo um caminho oposto no contexto econômico.

Afinal de contas, oscilações e incertezas não parecem ter afetado a área, que movimenta anualmente 45 milhões, de acordo com estudos do Instituto Global. Uma das razões para que as franquias de bijuterias se mantenham em alta, é a produção a partir de matérias-primas de preços mais acessíveis. Isto é, relativamente mais baratos e fáceis de encontrar no mercado.

Além disso, é possível comercializar as bijuterias com preços baixos, o que, de fato, atrai diversos consumidores das mais variadas classes sociais, embora o destaque esteja com os consumidores pertencentes às classes D e E. Outro fator que estimula o consumo é a variedade nos produtos de bijuteria. Afinal, o público feminino está regularmente à procura de variações na hora de se produzir. Assim, acaba por investir um pouco mais em capital nos acessórios, não apenas femininos, como também masculinos. A procura por acessórios artigos alternativos e diferenciados também interessa o público infantil.

De acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), o investimento em franquias de bijuterias está inserido no segmento dos calçados e acessórios pessoais. Esse, por sua vez, corresponde ao equivalente a 7% no faturamento de Franchising, ultrapassando 10 mil unidades franqueadas. Não obstante, o investimento em uma franquia está sempre ligado a inúmeras vantagens, bem como ao público-alvo e ao estudo do mercado, demandando também a criação de produtos novos e de um planejamento de estratégia.

Isso, por sua vez, requer um suporte contínuo por parte do franqueado, assim como um melhor modo de gestão, dentre tantas outras coisas. Por isso, o investimento nas franquias de bijuterias tende a ser um negócio de gerenciamento fácil e lucrativo. No entanto, é de suma importância ter certeza de que o suporte adequado é oferecido pela franqueadora. Ou seja, é importante, antes de investir em uma franquia, promover uma avaliação da empresa em questão.

Faturamento de franquias de bijuterias

O faturamento das franquias de bijuterias, em conjunto a outros artigos de loja, move estimadamente 600 milhões de reais anualmente. No que diz respeito ao setor modista do franchising, o negócio é encarregado pelo crescimento de 10% do ramo anualmente, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising. Mas esse não é o único número que atrai os empresários a esse setor.

Por exemplo, as vendas de semi joias e bijuterias, no ano de 2020, alcançarão a incrível marca de 250 milhões de dólares anuais no Brasil. De fato, esses dados só reforçam como esse ramo pode ser uma oportunidade ótima de negócio para quem está iniciando ou quer investir em uma nova área.

Como abrir franquias de bijuterias?

Aqueles que desejam investir numa alternativa podem optar tanto por abrir um negócio da estaca zero, ou, por outro lado, escolher por abrir uma franquia de bijuteria. Sem dúvida, a alternativa de abrir uma franquia é repleta de benefícios, facilidades e vantagens. Por exemplo, o empresário em questão poderá obter todo o plano de negócio fornecido pela marca franqueada. Isto é, receber o manual com o passo a passo para dar princípio à loja, ao planejamento e ao gerenciamento financeiro.

Afinal de contas, uma franqueadora já tem quilometragem de experiência, testando modos de erro e acerto. Assim sendo, todo passo a passo fornecido por ela conta com o respaldo, bem como comprovações de eficiência. Desse modo, aumentam-se as chances do negócio ser bem-sucedido. Além disso, outra questão que conta pontos para uma franquia é adquirir franquia de uma marca que já tem reputação no mercado. Ou seja, que já é conhecida pelo público.

Em outras palavras, o franqueado não precisará de tanta divulgação e marketing para fazer o nome de sua loja. O franqueado acabará embarcando na reputação da loja principal, precisando apenas manter o padrão na qualidade.

Assim, conhecendo a reputação da empresa, os consumidores e clientes serão naturalmente atraídos para franquia de bijuteria de forma mais orgânica e simples. Não menos importante, o franqueador fornece, como mencionado, o suporte geral ao novo empreendedor. O auxílio garantido é essencial para montar a loja, dando capacitação a nova equipe e ajuda na gerência do negócio.

Franquias de bijuterias

Qual o público das franquias de bijuterias?

Afinal de contas, no que os consumidores e clientes da região tem interesse? Em joias, em semi joias, em bijuterias? Ou em peças mais coloridas, ou quem sabe sóbrias? Quais estilos de artigos e acessórios são comumente usados pelo público-alvo da franquia na sua região?

É fundamental realizar uma pesquisa de campo e de público da maneira mais detalhada possível. Ou seja, entender a faixa etária, a classe econômica, o sexo, dentre outros aspectos importantes na hora de estudar o seu público em potencial.

Essas informações fazem mais do que auxiliar na hora de escolher qual marca franquear. De fato, elas facilitam a formatação de uma campanha publicitária que atrai os clientes.

Investimento em lojas de bijuterias

Capital

Outro ponto que deve ser levado em conta na hora de escolher a franquia é o seu potencial de investimento. Por exemplo, uma loja com 20 m quadrados pede um investimento de aproximadamente R$ 58.000. Isso quer dizer que o investidor deve avaliar separadamente os custos associados à franquia, em seguida deve colocar na ponta do lápis todos os valores que possui, avaliando se há ou não há possibilidade de retirar um empréstimo.

Localização

Quando falamos de franquias de bijuterias, as localizações mais privilegiadas são aquelas onde há um fluxo grande de pessoas. Sem dúvida, ter visibilidade nesse setor de produto é o que mais atrai clientes e consumidores. Antes de escolher o local, no entanto, é essencial avaliar se há tráfego de público alvo na região. Além disso, avaliar a concorrência é uma etapa que não deve ser negligenciada.

Reputação da marca

Uma vez avaliados os pontos anteriores, será mais descomplicado para o investidor escolher a marca de franquias de bijuterias que melhor se encaixa aos seus critérios. No entanto, é importante considerar a reputação da loja que pretende franquear.

Qual a opinião dos consumidores a respeito da marca? Como a franqueadora é avaliada por parte dos franqueados? Essas perguntas são importantes porque o investidor deve estar certo que o público é atraído pelos produtos e pela imagem da marca.

Deixe seu Comentário